10 fevereiro 2011

Uniforme de mãe ou momentos desagradáveis



Quando deixamos de ser somente companheiras, filhas, amigas, tias, sobrinhas e passamos a ser mães, muitas coisas mudam na nossa vida. Nossa percepção do mundo, nossas expectativas, nossos desejos, nossa rotina. Uma coisa que eu ainda não tinha reparado e que mudou drasticamente na minha foi meu armário!

Que atire a primeira pedra a mãe que nunca passou por um aperto danado ao reparar, já no meio da rua, quando o bebê gritava de fome, que aquele vestidinho lindo de verão não era nada adaptado para... dar de mamar em público. Muito senta aqui, levanta ali, abaixa lá e depois de malabarismos mil acaba ficando com metade da bunda de fora, os dois peitos aparecendo, ou o pior, quase pelada.

Pois se você se identificou com alguma coisinha, ainda que mínima do causo citado (sim, o personagem em questão fui euzinha), não pense que essas aventuras do 'guarda-roupa de mãe de primeira viagem' acabam por aqui. 

Semana passada resolvi vestir meu uniforme de mãe - sim, porque desde que nasceu o Max ando tão sem tempo para escolher roupa que acabo vestindo jeans cigarette, camiseta (eu de camiseta?), sapatilhas ou botas, um abrigo, cachecol e só (minha triste experiência com brincos e colares, com filho pequeno, deixo para outro post) - e escolhi uma camiseta um pouco ousada, que adoro. 

Dito e feito. Foi chegar no restaurante e o Max não parava sentado, queria engatinhar por tudo, e mamãe aqui pra cima e pra baixo com o little man até que reparei no indivíduo da mesa ao lado secando meus...peitos. E o que você faz numa hora dessas? Situação incômoda viu, já que não tinha jeito de parar quieta no lugar. Sabe o que? Decidi mandar tudo pro inferno e pensei - quer olhar, que olhe! Pelo menos faz bem pro ego.

Então resolvi consultar com minhas amigas mamães aqui no blog para saber se vocês também já passaram por momentos delicados com mini saias de seda rodada em dia de vento e com filho no colo (yes, euzinha cometi este pecado meninas), ou blusa de alcinha que fica caindo, etc...

Existe uniforme de mãe? A gente muda a maneira de vestir? 

10 comentários:

disse...

Acho que existe uniforme de mãe sim! Enquanto amamenta, tem que sair de blusinha de botão, para correr atras do pequeno nada mais pratico que uma calça jeans. Ja' era saias curtas. Nao da' para ficar correndo atras de criança e prestando atençao na saia ao mesmo tempo.

E o cabelo? Ja' reparou que TODA mae de recem-nascido corta o cabelo curtinho nas primeiras semanas? Isso ou viver descabelada!

Nivea Sorensen disse...

haha... Adorei o post! Acho que nunca pensei nisso por falta de necessidade obviamente. Mas vou ficar esperta.
Beijos
N.

Daniella disse...

Hum essa mexeu comigo, vanessa minha cara, poderia escrever livros sobre o assunto...eu adoro "inventar moda" para vestir, desde criança, e inclusive na gestacao me sentia linda de barrigao.
Comigo aconteceram muitas mudanças: 1) de corpinho de bailarina fui ao corpinho de lutador de sumô e agora estou parecendo dançarina de flamenco: braçao, tronco forte...realmente mudou muito! Passei do 36 com sobras para o 38 na estica e isso me impressionou muito! Primeiro achava que estava gorda mas na verdade EU ESTAVA MAIOR! E ainda estou, mas me sinto bem. Nem quero ser como antes.
2) Tive um enjoo total das roupas de antes, pois tudo é um numero menor ao meu manequim atual, o que me faz parecer gorda e deselegante. AH NAO!!! Solucao: doar as roupas boas para minha irmã corpinho de bailarina e aos poucos repor tudo no tamanho certo.
3) Amo vestido e usei muito na gravidez, mas, agora nao aguento mais. Quero usar calça, e acinturada (e dale aula de jump). Isso aos poucos.
4) Tô usando muito preto. Nunca usei preto, pois emagrecia muito (oi?)
5) Depois de ser mãe desencanei muito a respeito da aparência, e não preciso estar montada o tempo inteiro para estar arrumada. O segredo é conforto. Calças saruel, alem de modernas sao suuuper confortaveis e vestem bem; camiseta basica preta ou branca e um complemento saia ou calça, acessórios (o Joao adora brincar com colar, entao estou usando, nao usava antes); sapatilha, sempre. Alem de ser elegante é muito confortável.
6) Eu mudei muito com a maternidade, me sinto tão mulher e bonita...adoro me arrumar, adoro ser uma mamãe linda, tanto natural quanto toda arrumada. Gosto de me vestir e produzir dá trabalho e não é sempre, benditas reunioes com cliente que me obrigam a fazer maquiagem e por salto.

Sem falar né, que já ganhei elogios pelas roupichas do João...

Adoro arrumar meu baby...

bjsss

MANÃ MANÃ disse...

Oi vanessa,

Adorei o post.
Já cometi o pecado de sair de vestido tomara que caia e a galera puxar a barra me chamando e eu quase ficar de peito de fora....
Salto só acompanhada do maridão, para ele correr atrás da turma (2 moleques).
qto ao desencanar, nunca liguei para os outros. Mas agora tem uma coisa que faço em público, que eu achava o Ó, dar piti pra galera me obedecer.....
bjks!
Adorei seu blog.

Vanessa Ribeiro disse...

Oi meninas, nossa me diverti com as histórias de vocês.

Dé, nunca tinha reparado que a mulherada corta o cabelo, mas eu por exemplo vivo com ele preso desde que o Max nasceu.

Dani, eu também mudei muito com a maternidade. Me sinto mais segura, desencanada, e com outro estilo. Li uma vez em um blog que normalmente enjoamos das roupas pré-gravidez e que necessitamos mudar o guarda roupa. Eu acho que é super verdade!

E meninas da Maná Maná, salto só quando saio com as amigas porque com o Max.... impossível. E vestido tomara que caia? Só se for de biquini por baixo ;-)

Beijos
Van

Daniella disse...

Mas na realidade eu tive um uniforme de mãe durante seis meses que foi agasalho esportivo de zíper na frente, regata, sutiã de amamentacao...no frio jaqueta de nylon com ziper. Eu recomendo. Ser mãe exige constantes adaptações. um bj

Mamma Mini disse...

Van querida, eu acho que tem sim o tal "uniforme de mãe" que só se faz necessário quando estamos com a cria, ou seja, boa parte do tempo...rs, quando estamos amamentando eu acho que é aquela coisa blusa aberta na frente, camisas e tudo mais larguinho porque o peito está gigante, a barriga não está lá aquelas coisas então acho que é meio isso, mas depois eu acho que rola um uniforme de não decotes, não saia curta, não salto... sempre que vou com o DAvid em festinhas eu vou sem salto porque já agachei e levantei umas 740 vezes e fico sem pernas e sem pés na saída...rs hoje em dia sou prática e vou de sapato baixo, algo que aderi 100% para o meu armário de mãe, antes eu usava muuuuuuuuuuito salto every day.... fiquei nas flats forte! E acho que é o case de nunca ir de saia, vestidos que desmontam, coisas muito fashion de difícil aplicação, com bebê pequeno impossível acessórios muito pendurados, muito chamativos, ou seja, eu já "suei" muito quando saia com o David linda e me desmontava inteira pra pegar bebê conforto, dobrar carrinho, pegar bolsa e tal... hoje em dia que ele cresceu é total libertação porque já sem fraldas, a malinha de sair é pequena, muito livre, mas não abro mão da vestimenta de mãe sem decote e com sapato baixo...rs
beijos!e nosso encontro?

Roteiro Baby disse...

Adorei o post.
Estava pensando sobre isso há poucos dias... jurava que não deixaria o meu estilo de lado quando fosse mãe... criticava pessoas que eu nem conhecia (em pensamento, claro) por terem desleixado demais com a aparência ao se tornarem mães... e hoje faço igualzinho ou pior! Conforto em primeiríssssimo lugar! Incrível como TUDO muda com um filho! Ainda bem... adoro mudanças!
Adorei conhecer seu blog... voltarei muitas vezes.

Mari Mari disse...

meu uniforme de mao é jeans, blusinha de algodao (mesmo amamentando, porque eu subo a blusa), tenis, cabelo curto (to pra cortar de novo). nada de saia, salto, blusas emperequetadas, colares, nada. tudo guardado. e agora, gravida de novo, ja vou ja ja voltar pras minhas roupas de gravida...

Aline Cortes disse...

Acho que a gente muda o armário já na gravidez, né?
E já passei por isso, cheguei a ocmprar um vestidinho delicioso (Luna nasceu em janeiro!) e não usei enquanto amamentava porque simplesmente não rolava!
Hoje não amamento mais, mas penso 4521578 de vezes antes de escolher uma roupa quando a pequena está junto: vai voar, vai cair e se eu tiver que sentar no chão? Ai! Vida dura essa né?
Abraços,
Aline
www.decaronanacegonha.blogspot.com

Related Posts with Thumbnails